:: GATMO Grupo de Apoio ao Transplantado de Medula Óssea ::

A busca por um doador alogênico não aparentado inicia-se quando não é encontrado um doador familiar compatível, ou quando o doador familiar não está apto à doação.

A Busca Nacional do Doador não Aparentado

A seleção do doador no caso dos transplantes alogênicos é feita, primeiramente, através de tipagem HLA do paciente e dos familiares de primeiro grau (irmãos e pais).Aqueles pacientes que não possuem doadores aparentados HLA compatíveis são inscritos no REREME (Registro Nacional de Receptores de Medula Óssea), através do qual é feita a conexão com os dados existentes no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea), e aguardam para realizar um transplante alogênico não aparentado.

Na impossibilidade de se identificar um doador aparentado, a equipe médica deverá cadastrar o paciente no REREME (Registro Nacional de Receptores de Medula Óssea). Segue abaixo orientações para a inclusão do paciente no registro:

- Realizar a tipagem HLA Classe I baixa resolução e HLA Classe II alta resolução do paciente;

- Inscrever o paciente pelo programa do REREME.NET (o médico de um centro transplantador deverá solicitar uma senha para acessar o programa. Para os pacientes que não realizam tratamento em centros transplantadores, o cadastro no REREME deverá ser feito pelo próprio serviço assistencial. Este deverá informar ao paciente o centro transplantador de referência, que autoriza a inclusão desses pacientes.

- Escolher o centro de trasnplante de referência. Avaliar a indicação de TMO e definir a estratégia com o centro transplantador;

- Aguardar o resultado da busca nacional de doadores. Não recebendo resultado, entrar em contato telefônico com o REREME;

- Quando há um doador compatível no registro nacional, o REREME solicitará a coleta de uma nova amostra de sangue do possível doador para a realização da tipagem confirmatória (CT);

- Os dados dos pacientes e o relatório de evolução deste devem ser atualizados de 3 em 3 meses pelo médico responsável para que a busca permaneça ativa!Isso é muito importante!;

A Portaria nº 1315/GM, de 30 de novembro de 2000, que regulamenta a captação de dodores voluntários de células tronco hematopoiéticas, preconiza "no mínimo" que haja compatibilidade HLA Classe I, locus A e B em baixa resolução e Classe II locus DRB1 e DQB1 por alta resolução. No entanto, os melhores resultados tem sido obtidos com compatibilidade em HLA Classe I, locus A, B e C, Classe II locus DRB1 e DQB1, por alta resolução, ou seja, são analisados 5 pares de genes alelos e a compatibilidade precisa ser 10/10, resolução com 4 dígitos).

Busca Internacional

A busca realizada pelo registro nacional, inclui a pesquisa dos dados de todos doadores voluntários registrados no Brasil e dos cordões umbilicais congelados nos bancos de cordão públicos. Não sendo encontrado doador compatível no Brasil, seu médico deve contatar o registro nacional para solicitar uma busca nos registros internacionais.

Uma busca internacional preliminar pode ser realizada pelo seu médico em vários sites, que disponibilizam consultas preliminares e rápidas. A função da busca rápida é saber se haverá muita dificuldade em encontrar um doador, ou não. Isto é determinado basicamente pela freqüência dos alelos HLA que o paciente possui.








Desenvolvimento e Hospedagem de sites